EnglishPortugueseSpanish

Receita para iniciar na alimentação saudável

Foi pensando em “salvar” do descarte uma manga muito madura que me veio a ideia de aproveitá-la numa receita de Mango Lassi, uma bebida tradicional indiana feita à base de manga e iogurte. 

Mas não queria usar laticínios…

Então comecei a inventar a receita alternativa. 

Pensei nos ingredientes para acompanhar a manga bem madura e, por isso mesmo, bem doce.

Precisava de um “leite” e escolhi a aveia, que não compromete o sabor. Pus duas colheres de sopa de aveia prensada em 1 copo de água. Deixei de lado enquanto descascava a manga,  cuidando para que ela não virasse suco antes da hora, de tão madura. 

Bati a aveia com a água no liquidificador, joguei os pedaços de manga e coloquei duas sementes de cardamomo. Tornei a bater e já estaria quase lá, se não fosse a ideia que me assaltou de criar uma receita de “milkshake sem milk e saudável” para ajudar gente querida numa empreitada “inclusiva”, medonha de difícil, cujos filhos adolescentes não podem escutar a palavra saudável quando se trata de escolhas alimentares. A frase ficou longa, mas você sabe bem do que estou falando…aquela cara de desprezo/horror quando filhos ou netos vêem um prato de verduras…mas pode ser do namorado, marido, pais idosos, e até mesmo você, que pode pensar em ter algo saudável, rápido e prático, e que tenha gosto de “colo” naquele dia mais difícil. Quando você tem que ir engolindo um alimento no caminho para aliviar os sapos da vida…

Voltemos à receita! 

Merece mais cremosidade essa manga com aveia! E aí corro na fruteira atrás de uma banana, mas quem me salva é sempre o abacate! 

Tinha abacate maduro e eu peguei um pedaço, alguma coisa perto de ⅛ de um abacate médio, bem no ponto. Se puder use abacate mesmo em vez de avocado, porque ele é mais doce e “seduz” mais o paladar! 

Foi-se o abacate para a mistura com um quadradinho minimo de gengibre. Ficou, modéstia às favas, SENSACIONAL! 

Depois de umas três colheradas de puro prazer, decidi arriscar! Me atrevi a colocar um pedaço de raiz de açafrão, porque precisava da minha dose diária. Mantive a nota dez de sabor! 

O meu “mango lassi” ficou um creminho, então foi para minha tigelinha de todos os dias, acompanhado de chia e sementes, mas você pode comer como quiser ou só acrescentar um pouco mais de água ou gelo na mistura. 

Imperdível! 

A parte inclusiva com script de teatro:

Aí como quem não quer nada, pergunte  para a pessoa reticente: “— Me dê a sua opinião, o que você acha que falta nessa receita? Não consigo achar a solução…”

A razão é simples: todos gostam de ser o expert e dar a última palavra. Mas não ofereça a bebida, só peça a opinião e deixe a pessoa experimentar para te ajudar! 

Se a cara for de “isso ficou bom” e começarem a beber seu shake, brigue e peça de volta. “—Ei, isso é minha comida, se vc quiser posso até fazer para vc, mas esse é meu!” 

Esses recursos são muito mais velhos do que nós, mas continuam a funcionar bem, são os tais “gatilhos mentais”.

Talvez você tenha scripts melhores, mas pense que você tem que atrair a pessoa reticente pelo paladar, não pela razão. Pois essa é a arma que o mundo da comida não saudável utiliza e arrebanha fãs no mundo inteiro.

MATÉRIAS RECENTES

EnglishPortugueseSpanish